Curiosidades > Personalidades

Galileu Galilei.

(1/2) > >>

Gai }®:
Filósofo e cientista italiano
1564-1642
 



Galileu Galilei, físico e astrônomo italiano, deu início, junto com o astrônomo alemão Johannes Kepler, à revolução científica que culminou com a obra do físico inglês Isaac Newton. Sua principal contribuição para a astronomia foi o uso do telescópio para a observação das manchas solares, vales e montanhas lunares, dos quatro satélites maiores de Júpiter e das fases de Vênus. Assim, Galileu tirou a astronomia da área das verdades absolutas e passou-a para o terreno das novas ciências experimentais.
No campo da física, descobriu as leis que regem a queda dos corpos e o movimento dos projéteis. Em seu tratado intitulado Diálogo sobre os Sistemas Máximos (1632), defendeu a teoria de Copérnico, segundo a qual a Terra gira ao redor do Sol. Galileu foi chamado a Roma pela Inquisição, que o acusava de "suspeita grave de heresia". Finalmente, foi obrigado a abjurar de suas teorias em 1633 e, mesmo assim, foi condenado à prisão perpétua, pena diminuída para prisão domiciliar.
A última obra de Galileu, Discursos e Demonstrações Matemáticas sobre Duas Novas Ciências, publicada em Leiden em 1638, revisa e aprimora seus primeiros estudos sobre o movimento e os princípios da mecânica em geral. Este livro abriu o caminho que levou Newton a formular a lei da gravitação universal.
Galileu simboliza a defesa da liberdade da investigação científica sem interferências filosóficas e teológicas. O papa João Paulo II abriu em 1979 uma investigação sobre a condenação eclesiástica do astrônomo e em outubro de 1992 o Vaticano reconheceu que errou em seu julgamento sobre a obra de Galileu.

adream:

--- Citação de: Gai }® em 27 de Outubro de 2004 - 23:32 ---A última obra de Galileu, Discursos e Demonstrações Matemáticas sobre Duas Novas Ciências, publicada em Leiden em 1638, revisa e aprimora seus primeiros estudos sobre o movimento e os princípios da mecânica em geral. Este livro abriu o caminho que levou Newton a formular a lei da gravitação universal.
Galileu simboliza a defesa da liberdade da investigação científica sem interferências filosóficas e teológicas. O papa João Paulo II abriu em 1979 uma investigação sobre a condenação eclesiástica do astrônomo e em outubro de 1992 o Vaticano reconheceu que errou em seu julgamento sobre a obra de Galileu.

--- Fim de Citação ---

:yeah: :yeah: :yeah:

E quem deterá a verdade absoluta?
A verdade absoluta só Deus a possui e a vai revelando ao homem na medida em que este esteja apto para conhecê-la.
Assim é que os inventores, os cientistas, os pesquisadores, vão descobrindo a cada século novas verdades que se acumulam e fomentam o progresso da humanidade.
É como se fossem juntando os pedaços do grande espelho e conseguissem abranger uma parcela maior.
E assim, a verdade é conquistada graças aos esforços dos homens e não por uma revelação bombástica sem proveito para quem a recebe.
Ademais, depois que a verdade é descoberta, ninguém pode encarcerá-la, nem guardá-la só para si.
                                                                                                                         :yeah: :yeah: :yeah:[/b]
--- Citar ---
--- Fim de Citação ---

tammalima:
Ja dizia Galileu Galilei "A matemática é o alfabeto com o qual
Deus escreveu o universo" Eu sou uma grande admiradora de Galileu,gostei muito de você ter retratado a personalidade dessa pessoa,xeru...  :yeah:

adream:
Poema para Galileu

Estou olhando o teu retrato, meu velho pisano,
aquele teu retrato que toda a gente conhece,
em que a tua bela cabeça desabrocha e floresce
sobre um modesto cabeção de pano.

Aquele retrato da Galeria dos Ofícios da tua velha Florença.
(Não, não, Galileu! Eu não disse Santo Ofício.
Disse Galeria dos Ofícios).

Aquele retrato da Galeria dos Ofícios da requintada Florença.
Lembras-te? A ponte Vecchio, a Loggia, a Piazza della Signoria...
Eu sei... Eu sei...
As margens doces do Arno às horas pardas da melancolia.
Ai que saudade, Galileu Galilei!

Olha. Sabes? Lá na Florença
está guardado um dedo da tua mão direita num relicário.
Palavra de honra que está!
As voltas que o mundo dá!
Se calhar até há gente que pensa
que entraste no calendário.

Eu queria agradecer-te, Galileu,
a inteligência das coisas que me deste.
Eu,
e quantos milhões de homens como eu
a quem tu esclareceste,
ia jurar - que disparate, Galileu!
- e jurava a pés juntos e apostava a cabeça
sem a menor hesitação -
que os corpos caem tanto mais depressa
quanto mais pesados são.

Pois não é evidente, Galileu?
Quem acredita que um penedo caia
com a mesma rapidez que um botão de camisa ou que um seixo da praia?
Esta era a inteligência que Deus nos deu.

Estava agora a lembrar-me, Galileu,
daquela cena em que tu estavas centado num escabelo
e tinhas à tua frente
um guiso de homens doutos, hirtos, de toga e de capelo
a olharem-te severamente.

Estavam todos a ralhar contigo,
que parecia impossível que um homem da tua idade
e da tua condição,
se estivesse tornando um perigo
para a Humanidade
e para a civilização.

Tu, embaraçado e comprometido, em silêncio mordiscava os lábios,
e percorrias, cheio de piedade,
os rostos impenetráveis daquela fila de sábios.
Teus olhos habituados à observação dos satélites e das estrelas,
desceram lá das suas alturas
e poisaram, como aves aturdidas - parece-me que estou a vê-las -,
nas faces grávidas daquelas reverendíssimas criaturas.

E tu foste dizendo a tudo que sim, que sim senhor, que era tudo tal qual
conforme suas eminências desejavam,
e dirias que o Sol era quadrado e a Lua pentagonal
e que os astros bailavam e entoavam
à meia-noite louvores à harmonia universal.

E juraste que nunca mais repetirias
nem a ti mesmo, na própria intimidade do teu pensamento, livre e calma,
aquelas abomináveis heresias
que ensinavas e escrevias
para eterna perdição da tua alma

Ai, Galileu!
Mal sabiam os teus doutos juízes, grandes senhores deste pequeno mundo,
que assim mesmo, empertigados nos seus cadeirões de braços,
andava a correr e a rolar pelos espaços
à razão de trinta quilômetros por segundo.

Tu é que sabias, Galileu Galilei.
Por isso eram teus olhos misericordiosos,
por isso era teu coração cheio de piedade,
piedade pelos homens que não precisam de sofrer, homens ditosos
a quem Deus dispensou de buscar a verdade.

Por isso, estoicamente, mansamente,
resististe a todas as torturas,
a todas as angústias, a todos os contratempos,
enquanto eles, do alto enacessível das suas alturas,
foram caindo,
caindo,
caindo,
caindo,
caindo sempre,
e sempre,
ininterruptamente,
na razão direta dos quadrados dos tempos.



Antônio Gedeão

Johny89:
[youtube=525,450]http://www.youtube.com/watch?v=Xvu_vMRSy2k[/youtube]


[youtube=525,450]http://www.youtube.com/watch?v=gD9m6Jrza1o[/youtube]


[youtube=525,450]http://www.youtube.com/watch?v=zbAxLAeMSBU[/youtube]


[youtube=525,450]http://www.youtube.com/watch?v=hY7sfOinJCg[/youtube]


[youtube=525,450]http://www.youtube.com/watch?v=_N1DNpQ6Oj0[/youtube]


[youtube=525,450]http://www.youtube.com/watch?v=lenC5Q7rX58[/youtube]


[youtube=525,450]http://www.youtube.com/watch?v=-m_XlHG6atI[/youtube]


[youtube=525,450]http://www.youtube.com/watch?v=nt2_LT15akc[/youtube]


[youtube=525,450]http://www.youtube.com/watch?v=c4kcXdVVqbU[/youtube]


[youtube=525,450]http://www.youtube.com/watch?v=OswOZQ7nYI0[/youtube]


...

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

Ir para versão completa